Palmas, sábado 20 de outubro de 2018

Futebol

Vitor Feijão vê Tigre alçando voos maiores na competição e encara confronto direto diante do Atlético Goianiense

10/08/2018 15h40

Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma
Os números são aliados para comprovar a importância de Vitor Feijão no Criciúma. Com ele em campo, o Tigre tem 59% de aproveitamento, percentual igual, por exemplo, ao do CSA, segundo colocado da Série B. Nas partidas que o atacante não atuou o aproveitamento criciumense cai para 30%, trajetória melhor apenas que Sampaio Corrêa e Boa.

Vitor Feijão não vem sendo crucial apenas para melhora dos resultados do Criciúma, ele também vem fazendo valer a fama de goleador e já marcou dois gols com a camisa tricolor, sendo o último deles garantindo o sucesso, fora de casa, de 1×0 contra o Sampaio Corrêa. O jogador de 22 anos faz questão de enaltecer o técnico Mazola Júnior. “A verdade é que esse novo esquema implementado pelo Mazola acertou o nosso time. Para mim é uma novidade. Não atuava como falso 9. Ele confiou no meu futebol, me deu sequência e estou podendo ajudar com gols e boas atuações. Não apenas eu, mas todo o grupo vem gostando muito do dia a dia do professor Mazola. Ele tem muito mérito na nossa reação”, declarou o atacante, que atuou nos primeiros meses de 2018 no Paraná.

No primeiro turno, o Criciúma passou boa parte da competição na zona de rebaixamento. Na sétima rodada, por exemplo, chegou a ser lanterna da Série B. Porém, o Tigre reagiu. Não perde há quatro jogos, sendo que foram três vitórias e um empate. “Nosso time vem numa crescente gigante. Estamos ganhando corpo na competição. Isso é fundamental no aspecto de confiança. Estávamos numa zona de pressão e nessa situação fica complicado de jogar e tomar as melhores decisões dentro de campo. Saímos do Z-4 para não voltarmos mais e agora vamos manter o empenho para buscarmos coisas maiores no returno”, garantiu Vitor Feijão.

A próxima partida do tricolor do Sul de Santa Catarina será neste sábado, às 16h30, contra o Atlético Goianiense no estádio Heriberto Hulse. O rival goiano é justamente o time que fecha o G-4 com 30 pontos. Se vencer o Dragão, o Tigre pode ver sua diferença para o grupo de acesso à Série A cair para quatro pontos. “A gente sonha em brigar por esse acesso e para isso temos que vencer as equipes que estão na nossa frente na tabela, como fizemos recentemente com o Vila Nova. Jogaremos em casa e conto com o apoio do nosso torcedor para chegarmos a mais uma vitória. Sabemos da qualidade do Atlético, um time muito bem treinado. Mas, o nosso time está embalado e deseja coisas maiores na competição”, finalizou Vitor Feijão.

Retrospecto do Criciúma com e sem Vitor Feijão na Série B:

Com Vitor Feijão – 9 jogos (4 vitórias, 4 empates e 1 derrota – 59% de aproveitamento, igual ao do CSA, vice-líder)

Sem Vitor Feijão – 11 jogos (3 vitórias, 1 empate e 7 derrotas – 30% de aproveitamento, melhor apenas que Sampaio Corrêa e Boa)




AV Assessoria de Imprensa 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.